segunda-feira, 10 de março de 2008

Melodias


"Tira a mão do queixo, não penses mais nisso
O que lá vai já deu o que tinha a dar
Quem ganhou, ganhou e usou-se disso
Quem perdeu há-de ter mais cartas para dar
E enquanto alguns fazem figura
Outros sucumbem à batota
Chega aonde tu quiseres
Mas goza bem a tua rota

Enquanto houver estrada para andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada para andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar

Todos nós pagamos por tudo o que usamos
O sistema é antigo e não poupa ninguém, não
Somos todos escravos do que precisamos
Reduz as necessidades se queres passar bem
Que a dependência é uma besta
Que dá cabo do desejo
E a liberdade é uma maluca
Que sabe quanto vale um beijo"
Por absolutamente motivo nenhum. O cd corria no rádio do carro e o "Chega aonde tu quiseres, mas goza bem a tua rota" soou-me a uma imensa verdade.

2 comentários:

Cacau disse...

adorei:)
e a frase..nao podia soar melhor:)
kiss*

Paulo disse...

Palma é um Sr.! Toda a letra consegue ser uma grande verdade, há é alturas em que certas partes nos dizem mais que outras. Isto para dizer que acredito verdadeiramente que consigas chegar onde quiseres, pecanita! =)
Resolvi escrever um comment e mandar beijos directamente da Alemanha, pareceu-me bem, pareceu-me fashion.. =P
Bjos grandes e inté logo (já no nosso Portugal)