quinta-feira, 15 de maio de 2008

Os austríacos devem estar loucos



Ou é do ar que respiram, ou da água da torneira ou do facto de não terem mar.
Não sei, mas a verdade é que os três últimas coisas que me vêm à mente quando penso na Áustria fazem lembrar filmes de terror, quadros surreais fatelas, policiais mal escritos e afins. Tudo com muita criatividade e muito horror pelo meio.
Primeiro, foi o outro que fechou a miúda da cave durante oito anos. Ela lá se desenrascou, pôs-se a andar, ele atirou-se para a frente de um comboio, ela falou da desgraça ao mundo com aquela roupa roxa e lenço na cabeça. Entretanto a história virou, ou era para virar, filme.

Um ano e pouco depois, foi a vez de se conhecer a história do Fritzl. O horror parece não terminar com os pormenores que ainda se vão descobrindo todos os dias. Fechou a filha na cave durante 24 anos, violou-a, massacrou-a. Foi pai dos seis netos resultado dessas violações contínuas. Reclamou contra o mundo quando ouviu que lhe chamavam monstro. Em sua defesa alegou que podia ter sido um monstro se tivesse morto as crianças e mais uma série de tropelias. uau de facto não, ele não é monstro. Lá agora!

E agora....? xaran!!!! Eis senão quando, mais um austríaco, no auge da sua ausência de capacidades, mata a mulher, a filha, o pai, a mãe e o sogro com um machado. Ah, mas não estavam todos na mesma casa. Primeiro foi em Viena, depois andou cerca de 180km e foi matar os pais e sogro. Motivo? Estava com problemas financeiros, perdeu todo o dinheiro e queria poupar a família à humilhação. Pois, claro. Que mais poderia ser?!?!?!?

O que se seguirá?

3 comentários:

SaintWolf disse...

Não tarda nada temos uma alminha nossa a entrar pela assembleia da república com uma catana e estorpia todos os que que por lá andam, com calma, com jeito, só para nos poupar à humilhação quotidiana.

Qual é mesmo o numero de telefone desse último que descreves?

nãometoques disse...

Viva a Austria!!!! Que tem dado tanta tinta para papel nestes tempos de calmia e pasmaceira...

Paulo disse...

Há uma música que diz tudo com o seu título "Mad World".. É o que sinto...