quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Portugal, esse grande estaleiro



Primeiro o grande alvoroço: O Cais das Colunas volta a estar à vista. Yupiiii! Yupiii! Yuuupiii! E lá vem um autocarro carregado de deputados, de jornalistas, de pessoas que ninguém sabe quem são mas usam fato e gravata ou tailleur e vestem-se à moda da gente importante, veio o Carmo e a Trindade, atiraram-se os foguetes, fez-se a festarola e muitos mais vieram e falaram e comentaram. Enfim.
E agora, cerca de um mês depois, puff! volta lá a guardar as colunas no armário que é mesmo aqui que o estaleiro das novas obras vai ficar. E lá vamos nós fazer o trabalho que já lá estava e que tiraram e que agora vão voltar a colocar no mesmo sítio. Não há monumento, mas há um monumental estaleiro. Gastou-se dinheiro a tirar e gasta-se dinheiro a pôr outra vez. Muitos vivas às obras sem fim em Portugal!

1 comentário:

SaintWolf disse...

Ui, não te queiras meter nisso.
Então se as obras acabassem como se arranjariam esses tachos?
Ah, deixa lá os moços brincarem aos puzlles. Constroi, destroi. Agora tu, constroi, destroi and so on.
Diversão pura.